Conheça Layla Zahra

           Um dia, há 24 anos atrás, uma amiga me convidou para fazer aula de dança do ventre. Ela estava na época namorando um árabe. Confesso que eu não sabia o que era a dança do ventre, e falei pra ela: "Dança do ventre? Quê isso?". Ela me disse: "é uma dança árabe, você vai gostar, e você tem um quadril bonito!", eu falei: "ué, vamos, que dia?" Ela me disse que seria sexta-feira, 19 horas. Ótimo, vamos então. A Amura estava comigo nesse dia, e não se interessou. Quando chegou sexta, eu fui com minha amiga. Era numa academia de malhação, mas a sala estava com uma iluminação meio que penumbra, tinha cheiro de incenso - que eu nunca tinha visto isso -, e fiquei em êxtase... Foi tudo mágico pra mim nesse dia.

           E assim comecei, não faltava uma aula. Os anos foram se passando e eu nunca deixei de ir às aulas e estudar. Se tornou um vício pra mim! Ouvia música árabe todos os dias, fazia workshops, aulões, ia para São Paulo sempre que podia, estudava bailarinas libanesas e egípcias, as bailarinas da casa de chá (Khan el Khalili) em SP, estudava por fitas cassetes...

           Quando foi em 2006, fui convidada para conhecer o Egito e montei meu primeiro grupo de excursões para o Egito, e viajamos. Fiquei deslumbrada. Lá, eu vi de perto bailarinas que eu estudava por fitas e nunca imaginei que um dia estaria ali do lado delas, e participei do meu primeiro festival internacional no Cairo. Quando voltei, entrei em depressão por que eu começava a relembrar todos os lugares que conheci, e os que não tinha conhecido. Foi uma semana chorando de saudades do Egito. Até que um dia eu falei pra mim mesma: eu vou voltar!!! E voltei, foram 30 viagens para o Egito e ainda não conheço muita coisa! 

           Quando foi em 2015, eu conheci uma professora egípcia: a Dalida Galy, pela internet, e fiz amizade com ela. Fui para o Egito e comecei a estudar com ela. Minha professora me fez conhecer o verdadeiro Egito para uma bailarina que quer estudar a essência e me joguei, foi quando eu me encontrei na dança. Hoje, meus estudos são baseados somente nas bailarinas egípcias, e em minhas aulas eu passo para minhas alunas tudo o que aprendi nesse país maravilhoso. O país da nossa dança, o Egito!!!

"Como eu estudo muito as egípcias, minha dança é bem simples, mas muito expressiva e com ênfase no sentimento que cada música passa. Busco  nunca perder a essência da dança egípcia"

Layla Zahra